• 25 de julho de 2019
  • 0

Prefeito Edivaldo confirma para agosto lançamento de coleta seletiva de resíduos domésticos

A partir do mês de agosto, São Luís deverá contar com coleta seletiva de resíduos sólidos domésticos. A informação do lançamento do serviço foi confirmada pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior nesta quinta-feira (25) durante reunião com representantes de grupos, instituições, empresas e entidades que realizam ações de limpeza das praias na cidade. A coleta será disponibilizada para toda a cidade, diferente de outras experiências no país que tiveram o processo seccionado por região. A iniciativa é mais uma ação da Prefeitura de São Luís para o fortalecimento da política de gestão dos resíduos sólidos na cidade. 

“O nosso Sistema de Limpeza Urbana passa por um processo de profissionalização constante. Este foi um compromisso assumido desde o início da nossa gestão quando promovemos uma série de ações que tiveram como primeiro marco histórico o fechamento do Aterro da Ribeira, que completou quatro anos esta semana. A partir disto, iniciamos a implementação de diversas políticas que tem transformado a realidade da nossa cidade. Este trabalho segue sendo ampliado de modo a cumprirmos todas as metas estabelecidas na Política Nacional de Resíduos Sólidos”, disse o prefeito Edivaldo.

A princípio, o serviço vai atender rotas estabelecidas de forma voluntária. Desta forma, as pessoas que desejarem fazer sua entrega voluntária poderão contar com o serviço de coleta. A implantação da coleta por agendamento não concorrerá com os Ecopontos, que continuarão sendo pontos de entrega voluntária de materiais recicláveis e volumosos. Juntos, os equipamentos e o novo serviço aumentariam a quantidade de resíduos coletados e encaminhados para a reciclagem. Atualmente, São Luís tem 15 Ecopontos em funcionamento que já receberam mais de 30 milhões de quilos de materiais recicláveis desde o início da implantação do primeiro equipamento em 2016. 

Estes equipamentos garantem à população o encaminhamento ambientalmente adequado dos resíduos recicláveis e volumosos e o que antes era disposto para a coleta domiciliar ou de forma irregular nas vias públicas agora é resíduo recuperado e reciclado. Com 15 equipamentos já em funcionamento e 30 milhões de quilos de resíduos recuperados houve a redução de 50% de todos os pontos de descarte irregular no entorno dos Ecopontos.

Deixe o seu comentário